Central de Atendimento: (19) 3294.0077 - de segunda a sexta das 9 às 18h e sábados das 9 às 12h.

| Valor do Câmbio (16/10/2017): Dólar R$ 3,32 Euro R$ 3,92 | EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

Rumo ao Santuário do Divino Pai Eterno

Partimos de Campinas na terça dia 23 de junho, ainda apreensivos com o tempo da viagem e o grupo que não se conhecia. Porém bastou uns quilômetros para animar o ônibus. Rezamos, ensaiamos uma cantoria, a alegria já fazia parte do grupo. Tínhamos o mesmo objetivo: fazer a peregrinação e descansar.

Chegamos a Goiânia por volta das 9h da manhã, fomos recebidos por um animado guia turístico que foi contando a história da cidade e indicando uns pontos a serem visitados. Instalados no hotel, fomos provar as delicias da cozinha Goiana que é basicamente de origem indígena mas também, teve influência de Mineiros e Paulistas que no final no século XVIII, buscavam ouro nos sertões goianos.

Logo depois partimos a uma primeira visita ao município de Trindade que está a 30 kilometros de Goiânia, onde está o Santuário do Divino Pai Eterno. A origem do município de Trindade está ligada a decadência do ciclo do ouro, o que levou pessoas, de regiões de mineração, a procurar áreas agricultáveis para cultura de subsistência e mesmo para produção a nível comercial. A região, não tinha até o século XIX, nenhum significado sócio-econômico, era apenas um pouso de tropeiros, mas já é evidente o desenvolvimento conseqüente da peregrinação religiosa ao Santuário, do Divino Pai Eterno, que está situado no ponto mais alto da cidade.

O templo chama atenção pela arquitetura moderna, o templo foi totalmente reformado, e está ornamentado por 59 vitrais, além de outros 17 instalados na cúpula sobre o altar. Com o piso revestido por granito, possui ainda: secretaria, sacristia, copa, sala para os ministros da eucaristia e atendimento vocacional.

Nessa época a cidade está se preparando para a festa que começa em julho, já se percebe o movimento dos hotéis e casas para aluguel. Visitamos ainda o Santuário velho inaugurado em 1912. Este primeiro Santuário é a Paróquia Matriz de Trindade. Aproveitamos e assistimos a missa do dia. A arquitetura antiga impressiona por sua beleza rústica.

Cansados seguimos para Goiânia a descansar. No dia seguinte, fomos a um city tour pela cidade e a tarde retornamos a Trindade para celebrarmos a missa no Santuário. Foi um momento rico de fé do grupo e o ponto mais alto da peregrinação pois já éramos uma só família, cada passo que dava o grupo ficava mais próximo.

Retornando para Goiânia, nos preparamos para no dia seguinte partirmos para Caldas Novas, distante 3 horas da capital. Chegamos num hotel aconchegante com chalés e piscina de águas quentes na porta. Cada um aproveitou do seu modo. Fomos ainda no outro dia, para um parque aquático do hotel, com uma variedade enorme de piscinas de águas quentes. Não faltou a noite a visita a centro de Caldas Novas com sua famosa feira onde se encontra de tudo.

No dia 28 retornamos para Campinas, todos tínhamos a sensação de que valeu a pena, e que não importa a distancia que percorremos para uma peregrinação, mas as amizades que vamos cultivando neste período. Aproveitamos para rezarmos juntos e partilharmos um pouco de cada um.

Padre Dalmirio, viajou ao SANTUÁRIO DO DIVINO PAI ETERNO E CALDAS NOVAS À CONVITE DA ” CNS VIAGENS RELIGIOSAS”