fbpx

Catedral Viagens

Central de atendimento:

(19) 3294-0077

- de seg. à sex. das 9h às 18h e sáb. das 9h às 12h

valor do câmbio (21/02/2020) - Dólar R$4,56 | Euro €4,93

Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

A razão pela qual Deus nos deu um sorriso

Artigos › 23/01/2020
black-and-white-2590810-640

Imagem de StockSnap por Pixabay

Você já se perguntou que cara você oferece pela manha aqueles que estão a sua volta? Será que é uma face sorridente de alguém que está feliz de encontrar os outros ou uma cara feia de quem quer os outros perguntem se você tem algum problema? Será que é um rosto sombrio de quem acumula os ressentimentos da humanidade, ou ainda um rosto morno de quem jamais sorri? Algumas pessoas tem temperamos espontaneamente sorridentes, outros precisam fazer um esforço contínuo para sorrir. De qualquer forma, o sorriso é um ato e é como a primeira palavra que você adereça àquele que o olha.

O sorriso, um convite à partilha

Um rosto que sorridente é como uma paisagem iluminada pelo sol. O sorriso é um bálsamo para o coração preocupado. Reflexo da alma, ele o convida a fazer as pazes consigo mesmo. E se o sorriso foi a marca da imagem de Deus pela qual o homem foi criado? Na vida de hoje, encontrar um rosto sorridente é como um presente do céu. No meio da agitação ou nos engarrafamentos, cruzar um rosto sorridente, o rosto de alguém que não conhecemos, que mesmo que não fale conosco, mas que sorri, nos reconcilia com a humanidade. Este é um presente que podemos dar sem custo àqueles que encontramos.

O sorriso fala muito e ainda não está sujeito a impostos, graças a Deus! Mas não podemos dizer isso em voz alta: poderia gerar ideias! Você poderia imaginar um país onde um sorriso seria a atitude necessária para relacionamentos comuns, um país em que, desde o jardim de infância, as crianças fossem acostumadas a sorrir e não a brigar? Não pareceria um país perigoso? Isso poderia desenvolver tanta solidariedade entre seus membros, tanto desejo de ver o bem comum, ser bem-sucedido, e tanta tenacidade em fazer tudo para chegar lá, que alguém poderia vê-lo como uma concorrência desleal, escapando da lei da selva e ameaçando as relações internacionais, precisamente baseadas na desconfiança e na concorrência. Um sorriso é como um convite à troca de experiências. E talvez seja disso que temos medo.

Sorrir é inaugurar o céu na terra

Como tudo o que é humano, profundamente humano, o sorriso pode ter dois lados, pode ser perverso ou pervertido. A perversão do sorriso é torná-lo uma fachada enganosa. Trata-se, portanto, de mentir: sorrimos para mascarar as nossas intenções. O que mostra, por outro lado, a força de um sorriso, uma vez que ele pode ser usado efetivamente para obter o que não se obteria pela força! Um homem que sorri para enganar uma criança é horrível. Não hesitaremos em falar então do sorriso do diabo, o que é chamado de Maligno, porque ele é capaz de enganar gentilmente. O sorriso pode ser zombador, incisivo, cruel. É uma diversão imprópria. O sorriso pode ser ingênuo. É o sorriso do inocente, aquele que não faz mal. Seu sorriso é uma abertura, ele acolhe sem maldade. É um sorriso de bebê. Esse sorriso derrete corações duros. É o sorriso da pessoa com síndrome de Down, que sorri para você porque não tem ideia do mal e porque pensa que você o quer bem. Se ele te incomoda, não é culpa dele.

O sorriso, como o testemunho, quando é franco e verdadeiro, é uma arma que o Senhor deu ao homem para desarmar os injustos. É simples experimentá-lo: sorria quando estiver ao volante, sorria para quem pede informações, sorria para quem te insulta. Dizem que no Céu os anjos sorriem constantemente pois estão muito felizes por estar em contínuo relacionamento com seu Senhor. É por isso que sorrir é inaugurar o céu na terra. Missão eminente trazida pelo primeiro cristão do mundo: assim como anunciar o Evangelho, sorrir é uma questão de mudar a face da terra.

Por Alain Quilici, via Aleteia

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.