fbpx

Catedral Viagens

Central de atendimento:

(19) 3294-0077

- de seg. à sex. das 9h às 18h e sáb. das 9h às 12h

valor do câmbio (19/06/2019) - Dólar R$4,05 | Euro €4,53

Chinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianPortugueseSpanish

Vaticano aprova Instrumentum Laboris do Sínodo Especial para a Amazônia

Notícias › 20/05/2019

O Conselho Pré-sinodal, que prepara a Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Região Pan-Amazônica, aprovou o Instrumentum Laboris no qual se basearão os trabalhos dos padres sinodais.

O Instrumentum Laboris foi aprovado na segunda reunião do Conselho, que ocorreu nos dias 14 e 15 de maio, após a nomeação do Cardeal Claudio Hummes como Relator Geral da Assembleia Especial.

Segundo um comunicado divulgado pela Sala de Imprensa da Santa Sé, os trabalhos do Secretário Geral do Sínodo, Cardeal Lorenzo Baldisseri se centraram na preparação do Documento de Trabalho, tema principal da agenda dessa segunda reunião do Conselho Pré-sinodal.

Nas várias sessões dessa reunião foi examinado o projeto do Instrumentum laboris para a Assembleia Especial que recolhe num único texto o material da consulta iniciada com o Documento Preparatório, os resultados do seminário, assim como a documentação abundante proveniente dos eventos organizados pela REPAM no âmbito da Amazônia (assembleias territoriais, fóruns temáticos, reuniões seminários e conferências).

O Documento de trabalho foi dividido em três partes que abordam as seguintes temáticas: a voz da Amazônia entendida como escuta daquele território, ecologia integral e Igreja com o rosto amazônico.

O objetivo do texto é apresentar a situação pastoral daquelas terras e iniciar novos caminhos para uma evangelização mais incisiva na Amazônia. Além disso, é uma reflexão sobre o problema ecológico que afeta a região para promover uma ecologia integral, segundo a Encíclica Laudato si’.

Uma vez aprovado, o Instrumentum Laboris será amplamente divulgado em todos os níveis a fim de envolver o Povo de Deus no processo sinodal e será transmitido às Conferências Episcopais interessadas e a outros organismos que têm direito, cujos representantes participarão da Assembleia sinodal.

Por outro lado, no comunicado emitido pela Sala de Imprensa, indicou-se que o Secretário Geral apresentou um relatório no qual enumerou as várias atividades realizadas pela Secretaria Geral desde a primeira reunião do Conselho pré-sinodal, realizada em abril de 2018.

Entre essas atividades esteve a segunda reunião da Rede Eclesial Pan-amazônica (REPAM) com a Secretaria do Sínodo, realizada em Manaus nos dias 14 e 15 de novembro de 2018, que contou com a participação dos bispos representantes da REPAM nos vários países que fazem parte da Pan-amazônia e também dos delegados das Conferências Episcopais no território da Amazônia brasileira.

O Secretário Geral também mencionou como evento relacionado ao Sínodo da Pan-amazônia o seminário de estudos organizado pela Secretaria Geral sobre o tema “Rumo ao Sínodo Especial para a Amazônia: dimensão regional e universal”, realizado de 25 a 27 de fevereiro deste ano. O programa do seminário incluía duas grandes questões: missão da Igreja e ecologia integral.

A terceira atividade citada pela Secretaria Geral foi a sua participação na Conferência internacional de Washington realizada de 19 a 21 de março de 2019, com o tema “Ecologia integral: uma resposta sinodal da Pan-amazônia e outros biomas/territórios essenciais para o cuidado da Casa comum”. O evento foi organizado em conjunto pela REPAM, pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, pelo Observador da Santa Sé na ONU e pela Conferência dos Provinciais Jesuítas dos Estados Unidos e do Canadá.

Via ACI Digital

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.